Atendimento nas lojas

Ouvir com ReadSpeaker

Problemas no atendimento

Situações como a demora no atendimento, a correção dos funcionários, a falta de condições das lojas ou as regras de gestão das senhas de atendimento não são reguladas por lei.
Se foi mal atendido numa loja, recomendamos que exponha a situação ao seu operador. Conhecendo as situações que geram insatisfação nos seus clientes, este poderá introduzir melhorias nos seus procedimentos que evitem situações idênticas no futuro.

Atendimento prioritário nas lojas

A partir de 27 de dezembro de 2016, todos os operadores passaram a ter de dar prioridade no atendimento nas suas lojas às pessoas com deficiência ou incapacidade, idosos, grávidas e pessoas acompanhadas de crianças de colo.
Desde essa data, os operadores devem assegurar que atendem com prioridade:
  • pessoas com grau de incapacidade igual ou superior a 60%, reconhecido por Atestado Multiusos;
  • pessoas com 65 anos ou mais que apresentem limitações físicas ou mentais evidentes;
  • mulheres grávidas; e
  • pessoas que se façam acompanhar de crianças até 2 anos de idade.
Qualquer pessoa a quem for recusado atendimento prioritário nas lojas dos operadores de serviços de comunicações, em violação das regras definidas, pode chamar a polícia com o objetivo de exercer o seu direito e para que as autoridades tomem nota da ocorrência.